Resultados: 12

Avaliação do tempo porta-balão como um indicador da qualidade assistencial

Objetivo: avaliar o tempo porta-balão após a implantação de um protocolo de atendimento no Infarto Agudo do Miocárdio com Supradesnivelamento do Segmento ST. Método: trata-se de um estudo quantitativo, descritivo, observacional, retrospectivo, obtendo-se os dados por meio de prontuários disponibil...

Avaliação do nível de conhecimento dos pacientes sobre o tratamento de síndrome coronariana aguda baseado no maugerl cardiac prevention-questionnaire

REME rev. min. enferm; 23 (), 2019
OBJETIVOS: descrever o nível de conhecimento do paciente em tratamento de síndrome coronariana aguda (SCA). MÉTODO: estudo transversal com aplicação do Maugerl Cardiac Prevention-Questionnaire aos pacientes com SCA submetidos ao cateterismo cardíaco (CATE) após alta da unidade coronariana de cuida...

Delirio de pacientes con síndrome coronario agudo en una unidad de cuidados intensivos

Rev. enferm. neurol; 16 (2), 2017
Introducción: el delirio es una variación aguda del estado de conciencia, frecuente en unidad de cuidado intensivo (UCI). Su incidencia varía, presentando diferentes características clínicas correlacionadas. Objetivo: determinar la incidencia de delirio en pacientes con Sí...

Diagnósticos de enfermagem com pacientes coronariopatas à luz da teoria de Callista Roy

Objetivo: Identificar os diagnósticos de enfermagem nos pacientes coronariopatas à luz da Teoria da Adaptação de Callista Roy. Métodos: Estudo descritivo, transversal, quantitativo, envolvendo 15 pacientes coronariopatas, no período pré-intervenção hemodinâmica. Desenvolveu-se em um hospital un...

Intervenção percutânea por via radial e tempo de permanência hospitalar

Objetivo: analisar os fatores de risco relacionados ao procedimento percutâneo por via radial e o tempo de permanência hospitalar. Método: estudo quantitativo, longitudinal, prospectivo, descritivo e unicêntrico. A coleta de dados foi realizada por meio de questionário, com 100 pacientes, em três f...

Perfil epidemiológico e clínico de pacientes com síndrome coronariana aguda

Objetivo: identificar o perfil epidemiológico, evolução clínica e desfecho de pacientes atendidos com diagnóstico de Síndrome Coronariana Aguda em um pronto-socorro. Método: estudo quantitativo, transversal e exploratório, no qual foram analisados 367 prontuários. Os dados foram registrados em f...

Síndrome coronariana aguda: risco em jovens

Rev. enferm. UERJ; 23 (6), 2015
O objetivo do estudo foi verificar o risco para síndrome coronariana aguda, em pacientes adultos jovens internados em um hospital de cardiologia do Rio Grande do Sul, entre setembro de 2010 e junho de 2012. Estudo transversal, com pacientes de 20 a 50 anos, ambos os sexos, com diagnóstico de síndrome ...

A avaliação do tempo de espera do eletrocardiograma inicial em pacientescom Síndrome Coronariana Aguda

Rev. enferm. UERJ; 23 (4), 2015
Estudo documental, desenvolvido em hospital privado no município do Rio de Janeiro, que objetivou analisar o tempo de espera para a realização do primeiro eletrocardiograma (ECG) dos pacientes, com suspeita de síndrome coronariana aguda,na sala de emergência, e discutir suas implicações para o cui...

Registro de síndrome coronariana aguda na enfermaria do Hospital Governador Flávio Ribeiro Coutinho em Santa Rita-PB

Observamos que no nosso serviço, o uso de AAS e clopidogrel na emergência, a positividade da CKMB e um maior período de internamento estiveram associados a uma maior associação com pontuação intermediária no escore de risco TIMI...

Neuropatia periférica e sinais clínicos de síndrome coronariana aguda em pacientes com diabetes mellitus

Cogitare enferm; 22 (1), 2017
Objetivou-se avaliar o nível de neuropatia periférica em pacientes diabéticos com síndrome coronariana aguda e sua associação com a intensidade dos sinais clínicos. Estudo prospectivo, transversal e quantitativo. Os dados foram coletados de novembro de 2015 a fevereiro de 2016 em um hospital na ci...