Dor no recém-nascido: estudo transversal sobre assistência de enfermagem em unidades neonatais

Rev. enferm. UFPE on line; 5 (7), 2011
Publication year: 2011

Objetivo:

verificar como ocorre a assistência ao recém-nascido, submetido a procedimentos dolorosos, pelos enfermeirosde unidades neonatais.

Método:

estudo transversal, realizado em julho de 2010, nas Unidades Neonatais do município deCaruaru-PE. A coleta de dados foi realizada com oito enfermeiros (as), através de entrevista estruturada. Esses dadosforam analisados quantitativamente por meio das frequências absoluta e relativa. O projeto foi aprovado pelo Comitê deÉtica em Pesquisa Envolvendo Seres Humanos da Faculdade ASCES, conforme protocolo nº 063/10.

Resultados:

dosenfermeiros entrevistados, apenas 12,5% referiu sempre utilizar analgesia durante procedimentos dolorosos no recémnascido.Quando questionados quanto às intervenções farmacológicas utilizadas frente ao neonato com dor, a mais citadafoi a administração de analgésico não-opióide (62,5%). Dentre às diversas alterações comportamentais apresentadas pelosneonatos com dor, as aludidas por todos os enfermeiros, incluem-se: choro e atividade motora.

Conclusão:

os enfermeirosestão enxergando que o recém-nascido sente dor e utilizando intervenções farmacológicas e não-farmacológicas para oseu alívio e tratamento. Entretanto, estes resultados sugerem a necessidade desta temática ser trabalhada com estesprofissionais.