Vítimas de maus-tratos, negligência ou abandono em estado do Nordeste Brasileiro
Victims of bad treatment, negligence or abandonment in a Northeast Brazilian state
Víctimas de malos tratos, descuido o abandono en un estado del Noreste del Brasil

Nursing (Säo Paulo); 24 (273), 2021
Publication year: 2021

Objetivo:

descrever a situação epidemiológica de pessoas que foram vítimas de maus-tratos, negligência ou abandono em um estado do nordeste brasileiro.

Método:

Trata-se de estudo exploratório e descritivo, com abordagem quantitativa e dados retrospectivos, desenvolvido com dados obtidos do Sistema de Informação de Agravos de Notificação.

Resultados:

A população compreendeu pessoas atendidas e notificadas nos serviços próprios e conveniados ao Sistema Único de Saúde, por causas de maus-tratos, negligência ou abandono, entre 2015 e 2018. Observou-se que a maior parte era do sexo feminino (59,6%), na faixa etária de até 9 anos (56,4%) e residentes da zona urbana (79,1%). Quanto as pessoas que cometeram maus-tratos, negligência ou abandono, a maioria era do sexo feminino, não havia ingerido bebida alcóolica e a violência foi motivada por conflito geracional (20%).

Conclusão:

Evidenciou-se a necessidade de políticas públicas que proteja as crianças e as pessoas que estão em situação de vulnerabilidade.(AU)

Objective:

describes an epidemiological situation of people who have been victims of abuse, neglect or abandonment in a state in northeastern Brazil.

Method:

This is an exploratory and descriptive study, with a quantitative approach and retrospective data, developed with data obtained from the Notifiable Diseases Information System.

Results:

The population comprised people attended and notified in the services themselves and under the Unified Health System, due to maltreatment, neglect or abandonment, between 2015 and 2018. It was observed that the majority were female (59, 6%), aged up to 9 years (56.4%) and residents of the urban area (79.1%). As for people who committed abuse, neglect or abandonment, the majority were female, had not drunk alcohol and violence was motivated by generational conflict (20%).

Conclusion:

The need for public policies to protect children and people who are in a situation of vulnerability was highlighted.(AU)

Objetivo:

describe una situación epidemiológica de personas que han sido víctimas de abuso, negligencia o abandono en un estado del noreste de Brasil.

Método:

Se trata de un estudio exploratorio y descriptivo, con enfoque cuantitativo y datos retrospectivos, desarrollado con datos obtenidos del Sistema de Información de Enfermedades Notificables.

Resultados:

La población estuvo conformada por personas atendidas y notificadas en los propios servicios y en el Sistema Único de Salud, por maltrato, negligencia o abandono, entre 2015 y 2018. Se observó que la mayoría eran mujeres (59, 6%), de hasta 9 años (56,4%) y residentes del casco urbano (79,1%). En cuanto a las personas que cometieron maltrato, abandono o abandono, la mayoría eran mujeres, no habían bebido alcohol y la violencia estuvo motivada por conflicto generacional (20%).

Conclusión:

Se destacó la necesidad de políticas públicas para proteger a la niñez y a las personas en situación de vulnerabilidad.(AU)