Estilo de vida e a interface com demandas de saúde de adolescentes
Lifestyle and the interface with health demands of adolescents

REME rev. min. enferm; 22 (), 2018
Publication year: 2018

Introdução:

A adolescência é fase de mudanças biológicas, cognitivas, emocionais e sociais, com a adoção de estilos de vida e ganho de autonomia, mas, também, de vulnerabilidades. Por predominar a higidez física, há comumente ausência de demanda espontânea e de ações nos serviços voltadas para esse grupo.

Objetivo:

analisar demandas de adolescentes relacionadas ao estilo de vida na interface com a saúde.

Método:

estudo qualitativo, tendo integralidade como categoria analítica, desenvolvido com adolescentes de duas escolas públicas. O material empírico foi produzido por oficinas de reflexão que constituem espaço de construção coletiva do conhecimento. Foi analisado pela técnica de análise de discurso, na qual o discurso é uma posição social cujas formações ideológicas são materializadas na linguagem.

Resultados:

adolescentes concebem a saúde sob o olhar da promoção e da proteção, destacando alimentação saudável como valor a ser incorporado, atividade física como geradora de prazer e bem-estar e distanciando-se do corpo sob o ideal de beleza; uso e abuso de drogas como espaço de vulnerabilidades.

Conclusão:

adolescentes apresentam visão crítica sobre a realidade e valorizam especificidades da adolescência como demandantes de cuidados. Suas demandas devem ser ponto de partida para o planejamento de ações na perspectiva da integralidade, o que requer parceria entre sistemas de saúde.