Associação das características sociodemográficas e clínicas com a autoestima das pessoas estomizadas
Association of sociodemographic and clinical characteristics with the self-esteem of stomized persons

REME rev. min. enferm; 22 (), 2018
Publication year: 2018

Buscou-se neste estudo verificar a associação das características sociodemográficas e clínicas com a autoestima das pessoas estomizadas. Trata-se de estudo transversal, com abordagem exploratória e analítica e amostragem por conveniência, desenvolvido no Centro de Reabilitação e Habilitação do Rio Grande do Norte, no município de Natal.

Para a coleta de dados foram utilizados dois instrumentos:

o primeiro foi adaptado com base no desenvolvido por Silva (2013) com questões referentes a aspectos sociodemográficos e clínicos dos pacientes; e o segundo foi a Escala de Autoestima de Rosenberg/ UNIFESP-EPM (RSES), com conteúdo relativo aos sentimentos de respeito e aceitação de si próprio. Referente às características sociodemográficas, houve predominância do sexo masculino (62,2%), com escolaridade até o ensino fundamental (71,1%); e nos aspectos clínicos, houve o predomínio de pessoas sem comorbidades (54,4%) e colostomizados (80,0%). Em relação à associação da autoestima com as características sociodemográficas e clínicas, obteve-se significância estatística apenas com a escolaridade (p=0,007), embora outros aspectos tenham apresentado resultados próximos, como a renda (p=0,091) e comorbidades (p=0,197). Portanto, constatou-se que houve associação estatística significante da autoestima apenas com a escolaridade, embora as outras variáveis também estejam relacionadas à autoestima. Os profissionais de saúde devem considerar esses aspectos para o planejamento da assistência ao estomizado, com ênfase no grau de instrução, o qual influencia no entendimento sobre a própria condição de saúde, bem como o acesso aos serviços disponíveis, proporcionando os cuidados e orientações necessárias para o alcance de uma autoestima satisfatória.(AU)